Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Até quando ?

FICAM ASSIM OS ARCOS CAIDOS ?

DSCN0770

DSCN0771

publicado por ANTITUDO às 09:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 25 de Abril de 2010

SEM ADVOGADOS…

 

sanhj

publicado por ANTITUDO às 23:44
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Abril de 2010

brinca na areia

 

praiapv

publicado por ANTITUDO às 22:40
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Abril de 2010

A propósito de regulamentos

sp55

SECÇÕES, DEPARTAMENTOS E MODALIDADES

Nos termos do disposto no artº 15º dos Regulamentos Internos, aqui se regula todo o procedimento de gestão e funcionamento das Secções, Departamentos e Modalidades da União Desportiva e Cultural de Argivai.

Artº 1º - Rege o artº 13º dos R.I. a existência de três Secções: a Desportiva, a Cultural e a Social; Cada uma delas subdivide-se em Departamentos e estes em Modalidades. Ao Chefe ou Vice-Presidente de cada Secção compete a decisão de dividir a mesma por Departamentos e/ou Modalidades.

Artº 2º - Em nenhum caso podem as Secções, os Departamentos e as Modalidades ter gestão independente ou autónoma a nível da Tesouraria, Secretaria ou Contabilidade.

a) - Compete ao Chefe da Secção ou Vice-Presidente nomear ou indicar à Direcção o elemento ou elementos para superintenderem aos departamentos e modalidades existentes.

b) - Sempre que razões de ordem funcional o justifique pode qualquer seccionista , chefe de modalidade ou departamento, deter quantias monetárias para socorrer a necessidades urgentes,com a obrigação de apresentação de contas num prazo máximo de noventa dias após a despesa efectuada.

c) - Todas as quantias recebidas por qualquer membro, dirigente, seccionista, chefe de modalidade, departamento, sócio, empregado, etc., devem no mais breve espaço de tempo possível serem entregues ao Tesoureiro da U.D.C.A.,mediante a passagem do respectivo recibo ou nota de entrega.

d) Os responsáveis pelas Secções, Departamentos ou Modalidades terão de fornecer regularmente para arquivo na Secretaria/Biblioteca relações actualizadas em modelo próprio do património existente ao serviço das mesmas e identificação completa dos componentes/atletas das actividades que desenvolvam.

e) Os Chefes de Secção têm direito de assistir e intervir nas reuniões de Direcção, sem direito de voto.

Artº 3º - A emissão de Cartões de Atletas e de Actividades é da exclusiva responsabilidade da Secretaria da UDCA, assim como de qualquer Oficio, Documento de Recibos, Facturação, Contratos, Modelos, etc, em que figure o nome da U.D.C.A. , a sua sigla , ou qualquer elemento identificativo de Secções,Departamentos ou Modalidades.

§ Único: Excluem-se desta obrigatoriedade os documentos e cartazes necessários aos avisos de funcionamento e desenvolvimento de actividades das Secções ,Departamentos e Modalidades.

Artº 4º - As Secções, Departamentos, e Modalidades que pretendam autonomia de administração em relação à Direcção, deverão constituir-se em Órgão de Determinação Autónomo, mediante a apresentação em Assembleia Geral de Sócios, de uma lista de três a cinco elementos que sejam Sócios da UDCA, um dos quais terá de ser o Chefe da Secção .

a) O Orgão de Determinação Autónomo apenas tem legitimidade para fazer aquisições a pronto pagamento pelo que a Tesouraria da UDCA não pagará

voluntáriamente facturas que não tenham sido contraídas com o conhecimento do Tesoureiro e Presidente da Associação,assumindo directamente ou em regresso todos os elementos da lista referida (no artº 4º) do Orgão de Determinação Autónomo responsabilidade solidária pelo seu pagamento e respectivos juros e demais prejuizos.

b) Das deliberações de cada Órgão de Determinação Autónomo serão lavradas Actas Avulsas, que serão apensadas ao Livro de Actas das Reuniões da Direcção,ou registadas por referência a dossier ou Arquivo da Secretaria, na acta da reunião de Direcção imediatamente seguinte, entregues ao secretário na reunião da Direcção pelo Vice-presidente ou Chefe da Secção, Departamento ou Modalidade que se tenha constituido em Orgão de Determinação Autónomo.

c) O Chefe do Orgão de Determinação Autónomo, na ausência do Vice-Presidente da Secção respectiva, tem direito de voto nas Reuniões da Direcção, excepto se naquela Secção existirem dois ou mais Orgãos Autónomos.

d) A duração dos mandatos do Orgão de Determinação Autónomo é superior em um ano ao da Direcção em que teve início, e, fora desse prazo, os respectivos Chefes apenas podem ser mudados por proposta da Direcção, aprovada em Assembleia Geral de Sócios.

e) Em nenhum caso pode qualquer Secção, Departamento ou Modalidade desenvolver actividades sem ter dado conhecimento das mesmas à Direcção.

Artº 5º - Cada Secção deve dispôr de um ficheiro actualizado de todos os seus componentes, com o nome, morada, data de nascimento, telefone de contacto,foto,data de admissão e situação actual, devidamente compartimentado por departamentos e modalidades. Um dos originais ou cópias desses ficheiros devem ficar guardados na Sede ou Secretaria da UDCA., para os devidos efeitos legais.

Artº 6º - Aos Chefes de Secção ou Vice-presidentes é permitido afixar ou mandar afixar em público, desde que devidamente assinados e carimbados avisos e outros documentos de interesse ou necessários ao funcionamento das respectivas secções ,departamentos ou modalidades, assim como mandar publicar avisos ou notas informativas no Jornal da Associação - “A VOZ DE ARGIVAI “.

Artº 7º - O presente regulamento entra imediatamente em vigor e apenas será revisto nos termos do artº 16º dos Regulamentos Internos.

Publique-se.

Argivai, aos de de 1997.

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral de Sócios:

publicado por ANTITUDO às 23:42
link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Abril de 2010

Presidente da República aprova Rede da Mediatecas de Angola

 

Presidente da República aprova Rede da Mediatecas de Angola

publicado por ANTITUDO às 22:48
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Abril de 2010

Mangolê é sofredor

publicado por ANTITUDO às 20:11
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Abril de 2010

PARTIDOS POLITICOS e Ciência PolÍtica

 

PIC00003

Quando se questiona a estrutura dos partidos politicos temo que os enquadrar (apud. Vital Moreira e outros) no plano da participação partidária e da estrutura interna do poder.

Na participação partidária há que estudar os ELEITORES, os MILITANTES ACTIVOS, os ADERENTES e os SIMPATIZANTES…

Analizando as taxas de cada um destes grupos se pode ver melhor a tipologia de partido que se nos depara analizar…

Assim a percentagem de militantes activos num partido pode nos ser revelador da estrutura de poder dentro do partido  atravez da ~verificação da chamada LEI DE BRONZE DA OLIGARQUIA (Lassale)…

A percentagem de simpatizantes pode ser reveladora da impantação partidária na sociedade…não é á toa que os partidos procuram ter os seus simpatizantes nas chefias das associações de estudantes, trabalhadores, etc.etc…

A taxa eleitoral é fundamental para compreender a evolução do partido e é o feed back-base de toda aactividade partidária…

O nivel da aderência ( permanência de membros inscritos activos ou não) é revelador da consolidação partidária numa determinada região ou território…

OS ADERENTES são determinantes par a estrutura de poder dentro do partido…estes formam “oligarquias espontãneas” – “a sua massa deixa-se guiar passivamente  por um pequeno nucleo de militantes que assistem ás reuniões e aos congressos, que participam nas eleições dos chefes, fornecem os quadros dirigentes” …ASSIM os militantes dirigem os aderentes, os aderentes dirigem os simpatizantes, eos simpatizantes dirigem os eleitores…

Assim os partidos par além da tendência oligárquica , tem também uma tendencia burocrático-administrativa

Haverá democracia na medida em que uns representem os outros, ou seja as orientações dadas na base sejam seguidas até ao topo…

Fonte: Notas de Estudo de Ciência Politica …H.Meireles e outros…

PIC00001

publicado por ANTITUDO às 11:22
link do post | comentar | favorito

PARTIDOS POLITICOS e Ciência PolÍtica

 

PIC00003

Quando se questiona a estrutura dos partidos politicos temo que os enquadrar (apud. Vital Moreira e outros) no plano da participação partidária e da estrutura interna do poder.

Na participação partidária há que estudar os ELEITORES, os MILITANTES ACTIVOS, os ADERENTES e os SIMPATIZANTES…

Analizando as taxas de cada um destes grupos se pode ver melhor a tipologia de partido que se nos depara analizar…

Assim a percentagem de militantes activos num partido pode nos ser revelador da estrutura de poder dentro do partido  atravez da ~verificação da chamada LEI DE BRONZE DA OLIGARQUIA (Lassale)…

A percentagem de simpatizantes pode ser reveladora da impantação partidária na sociedade…não é á toa que os partidos procuram ter os seus simpatizantes nas chefias das associações de estudantes, trabalhadores, etc.etc…

A taxa eleitoral é fundamental para compreender a evolução do partido e é o feed back-base de toda aactividade partidária…

O nivel da aderência ( permanência de membros inscritos activos ou não) é revelador da consolidação partidária numa determinada região ou território…

OS ADERENTES são determinantes par a estrutura de poder dentro do partido…estes formam “oligarquias espontãneas” – “a sua massa deixa-se guiar passivamente  por um pequeno nucleo de militantes que assistem ás reuniões e aos congressos, que participam nas eleições dos chefes, fornecem os quadros dirigentes” …ASSIM os militantes dirigem os aderentes, os aderentes dirigem os simpatizantes, eos simpatizantes dirigem os eleitores…

Assim os partidos par além da tendência oligárquica , tem também uma tendencia burocrático-administrativa

Haverá democracia na medida em que uns representem os outros, ou seja as orientações dadas na base sejam seguidas até ao topo…

Fonte: Notas de Estudo de Ciência Politica …H.Meireles e outros…

PIC00001

publicado por ANTITUDO às 11:17
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.posts recentes

. ...

. TAP … VOA PORTUGAL

. TAP … VOA PORTUGAL

. VAP–Veritas Agência Press

. VAP–Veritas Agência Press

. INJUSTIÇA–FALTA DE JUSTIÇ...

. INJUSTIÇA–FALTA DE JUSTIÇ...

. PRESÉPIO EM ARGIVAI–CAFÉ ...

. PRESÉPIO EM ARGIVAI–CAFÉ ...

. Estranhas formas de vida

.arquivos

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds